quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Jane Eyre – Charlotte Bronte


Jane Eyre nos conta a sua história de órfão e sofredora. Com a morte do seu tio ela fica entregue aos cuidados da esposa dele que não gosta nada dessa tarefa.

Depois de muito ser maltratada ela é enviada para um colégio que também não é muito feliz, mas ali ela encontra amigas e consegue se tornar uma jovem com uma boa educação e bons conhecimentos.

Após o casamento de sua amiga, Jane se sente muito sozinha e parte para uma nova fase como governanta de uma mansão. Ao se estabelecer nesse lugar e conhecer o seu dono ela acaba apaixonada por ele. No dia do seu casamento com o Sr Rochester ela descobre que ele é casado com uma louca que é mantida no sótão da mansão. Diante dessa situação e com medo de se tornar amante do seu patrão ela foge e passa por mais situações de privações e sofrimentos. Quando já esta quase morrendo de fome e frio encontra abrigo na casa dos irmãos Rivers, St John, Mary e Diana a acolhem e cuidam dela. Entre as damas nasce uma profunda amizade e carinho.

Quando o Destino a separa de seus amigos ela descobre que recebeu uma herança e que os Rivers são seus primos, o que os une e faz com que comece uma nova fase para Jane Eyre.

Com seu coração oprimido ela vai atrás do Sr Rochester para ter noticias e descobre que ele foi gravemente ferido num incêndio e que está doente e sozinho.

Diante dessa nova situação eles finalmente se casam e conseguem finalmente a paz que tanto almejaram.
É uma história simples e ao mesmo tempo maravilhosa, onde reina o amor não pela aparência ou pelo dinheiro, mas aquele sentimento de verdadeira afeição.
Um livro encantador, que mostra os sofrimentos, mas mostra também as pequenas coisas e momentos que nos tornam felizes.

2 comentários:

Fernanda disse...

Eu AMO Jane Eyre, é um dos meus romances preferidos..! :)

Beijo

Daniela Tiemi disse...

"Jane Eyre" está lista do meus favoritos, e apesar de amar "O morro dos ventos uivantes", entre os livros das irmãs Brontë, "Jane Eyre de Charlotte é o melhor!
AmoooO!